alegria, ser humano

Trilho do Tibete

Descobri que nos Arcos de Valdevez os percursos pedestres são chamados de pequenos trilhos do Tibete. Nada é por acaso. O lugar verde, os caminhos de tapete castanho, assim, como está na fotografia, chama à meditação – ao âmago Buda da tradição tibetana. À respiração funda. Ao caminho interior do conhecimento. Na frescura daquele caminhar veio-me à memória o Siddhartha  e as suas palavras mágicas: “Quem me dera olhar, sorrir, caminhar, manter-me sentado à sua maneira, com esse quê de liberdade, de dignidade, de discrição, de ingenuidade, de franqueza e de mistério! Realmente, assim só pode olhar e caminhar quem tiver penetrado no âmago de sua personalidade. Pois então, também eu me empenharei em penetrar no âmago de minha alma.”22519099_10159483996180187_3361153976657365916_n

Anúncios
Standard

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s